Oi 2 de Paus,

Desde pequeno, sempre me interessei por homens e mulheres. Lembro de observar os amiguinhos de ambos os sexos de uma maneira sexual, mas, na época, não entendia direito aquilo. Na adolescência, devido aos preconceitos existentes nas pessoas a minha volta, eu só me relacionava com garotas. Contudo, isso nunca foi exatamente um problema para mim, já que eu gostava muito de ficar com mulheres. Aos 20 anos, entendi que não devia me privar de pessoas do mesmo sexo. Por ter reprimido meus sentimentos durante tanto tempo, transar com homem pela primeira vez foi maravilhoso. Depois, acabei pegando váaaarios, sem deixar de ficar com meninas de vez em quando. Com o passar do tempo, percebi que a euforia foi diminuindo e hoje voltei a me relacionar bem mais com mulheres. Amo ficar com homens, amo mesmo (já inclusive namorei por um longo período com um). Porém, quando estou ficando só com eles, sinto sexualmente muita falta de garotas. No momento que falo que gosto mais de meninas, vejo que as pessoas acham que estou mentindo, que estou me reprimindo, mas isso não é verdade. Depois de adulto, nunca neguei para ninguém que curto garotos, mesmo assim percebo uma certo sarcasmo das pessoas quando afirmo que tenho preferencias pelo sexo feminino. Sem contar que muitas garotas duvidam do meu desejo sexual por elas quando revelo que curto homens também. É como se elas automaticamente acreditassem que meu tesão por mulheres é uma farsa. Enfim, só queria desabafar.

Um beijo!

.

Cara, bissexuais passam por um tipo diferente de preconceito chamado bifobia. Além de serem reprimidos por heterossexuais preconceituosos que não aceitam que fiquem com alguém do mesmo sexo, eles ainda são julgados por homossexuais e outros heterossexuais que não acreditam que alguém sinta atração por alguém do mesmo sexo e ao mesmo tempo por alguém só sexo oposto. Bis são chamados de indecisos, de covardes por (de acordo com bifóbicos) tentarem esconder a homossexualidade e de mentirosos por simplesmente irem contra o binarismo.

Megan

(Eu ando pelo dois caminhos)

Como você disse em sua carta, também é possível se interessar ambos os sexos, porém se sentir mais atraído por um. Por que não seria? Tem gente que curte tanto laranja quanto banana. Mas dá pra gostar mais de banana, não é mesmo? Também dá pra gostar mais de laranja, certo? Então… Por que na vida sexual aconteceria de forma diferente? Claro, não estou querendo literalmente dizer que pessoas são como frutas, é só uma analogia para que reflitam que não faz sentido gostar apenas de uma coisa ou ter que gostar de duas na mesma intensidade.

pJW9r

Outra coisa: não faz sentido acreditar que, só porque uma pessoa curta se relacionar com gente do mesmo sexo, ela necessariamente goste mais disso. Pessoas são complexas e cada indivíduo é único. Não rola de querer ditar o que cada um sente ou deve sentir.

bifurious

(Querido, estou um pouquinho bissexualmente furiosa!)

Precisamos desconstruir diariamente a cabeça da galera e mudar essa maneira intolerante de pensar. No dia 23 de setembro, por exemplo, é comemorado dia do orgulho bissexual, a data trás eventos no mundo todo que debatem esses assuntos. Procure movimentos LGBT próximos a você, ajude a galera a buscar novas formas de discutir sobre o tema. Obrigado por se abrir com a gente, já foi um bom começo. Espero que, com seu relato, outras pessoas parem e reflitam sobre seus preconceitos.

About The Author

Henrique Assis

Henrique Assis, mais conhecido como Magoo - por não enxergar muito bem sem seus óculos -, é um típico leonino narcisista que pegaria a si mesmo se um dia cruzasse consigo em uma dessas baladinhas alternativas. Com 25 anos e formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Católica de Brasília, trabalha como designer e é apaixonado por arte. Todo tipo de arte, mas principalmente se ela for relacionada com peladeza e sacanagem.

Related Posts